glück ∞
Glück
"A coisa mais importante que você aprenderá é simplesmente amar e ser amado!" – Moulin Rouge
Home ask me facebook +follow submit
“Cometa bobagens. Não pense demais porque o pensamento já mudou assim que se pensou. O que acontece normalmente, encaixado, sem arestas, não é lembrado. Ninguém lembra do que foi normal. Lembramos do porre, do fora, do desaforo, dos enganos, das cenas patéticas em que nos declaramos em público. Cometa bobagens. Dispute uma corrida com o silêncio. Não há anjo a salvar os ouvidos, não há semideus a cerrar a boca para que o seu futuro do passado não seja ressentimento. Demita o guarda-chuva, desafie a timidez, converse mais do que o permitido, coma melancia e vá tomar banho de rio. Mexa as chaves no bolso para despertar uma porta. Cometa bobagens. Não compre manual para criar os filhos, para prender o gozo, para despistar os fantasmas. Não existe manual que ensine a cometer bobagens. Não seja sério; a seriedade é duvidosa; seja alegre; a alegria é interrogativa. Quem ri não devolve o ar que respira. Não atravesse o corpo na faixa de segurança. Grite para o vizinho que você não suporta mais não ser incomodado. Use roupas com alguma lembrança. Use a memória das roupas mais do que as próprias roupas. Desista da agenda, dos papéis amarelos, de qualquer informação que não seja um bilhete de trem. Procure falar o que não vem à cabeça. Cantarolar uma música ainda sem letra. Deixe varrerem seus pés, case sem namorar, namore sem casar. Seja imprudente porque, quando se anda em linha reta, não há histórias para contar. Leve uma árvore para passear. Chore nos filmes babacas, durma nos filmes sérios. Não espere as segundas intenções para chegar às primeiras. Não diga “eu sei, eu sei”, quando nem ouviu direito. Almoce sozinho para sentir saudades do que não foi servido em sua vida. Ligue sem motivo para o amigo, leia o livro sem procurar coerência, ame sem pedir contrato, esqueça de ser o que os outros esperam para ser os outros em você. Transforme o sapato em um barco, ponha-o na água com a sua foto dentro. Não arrume a casa na segunda-feira. Não sofra com o fim do domingo. Alterne a respiração com um beijo. Volte tarde. Dispense o casaco para se gripar. Solte palavrão para valorizar depois cada palavra de afeto. Complique o que é muito simples. Conte uma piada sem rir antes. Não chore para chantagear. Cometa bobagens. Ninguém lembra do que foi normal. Que as suas lembranças não sejam o que ficou por dizer. É preferível a coragem da mentira à covardia da verdade.”
~ Fabrício Carpinejar. (via acrescentada)

“Hoje você disse uma coisa que achei bonita: “você espera demais dos outros porque tem um coração puro, que de tão puro sofre”. É, eu sofro.”
~ Clarissa Corrêa.     (via acrescentada)

“Como mocinha romântica que sou, ainda que disfarçada de macho cínico, sempre achei o amor a coisa mais importante dos quatro cantos do universo.”
~ Tati Bernardi. (via acrescentada)

“Olha, eu sou humana, sou feita do mesmo que você: carne, osso, coração. Também fico triste, tenho dúvida, me sinto perdida, insegura, frágil, confusa, indefesa. Também grito, xingo, fico bêbada, sinto inveja, cometo injustiça, falo mal da moça que tem uma bunda enorme e cheia de furos gigantescos, mas usa fio dental porque se acha linda. E, sim, eu sei que cada um tem o direito de andar como quer e ninguém tem nada a ver com isso. E, sim, também sei que o que importa é o que você acha de você, não o que os outros acham, pensam ou falam. Mas não sou tão evoluída a ponto de não comentar olha-lá-a-buzanfa-gigante-celulitada-e-com-fio-dental. A verdade é que sou gente. Tenho umas qualidades interessantes, legais e bacanas, mas possuo imperfeições absurdas, horrendas e assustadoras. Como todos nós.”
~ Clarissa Corrêa. (via acrescentada)

“As coisas não deram muito certo, muito porque durante todo o nosso relacionamento de onze dias eu fui, você sabe, eu mesmo, e isso seria ótimo, se eu fosse outra pessoa, um alguém legal, paciente e carinhoso; e não essa criatura distante, inquieta, descompromissada e com esse dom natural de sempre cagar com tudo.”
~ Gabito Nunes. (via acrescentada)

Se você me ama, avise, sou lerda.


ela é mulher e cê só tá acostumado com menina


“Fico pensando as vezes como deve ser bom ligar e dizer: “Aconteceu algo terrível, sinto que não vou suportar.” e ouvir: “Senta e me espera, to indo agora te ver.” Seria bonito, e as coisas bonitas não acontecem mais.”
~ Caio Fernando Abreu.   (via poetizare—i)

“Quando a gente ama alguém, não tem esse negócio de orgulho. A gente se humilha, mesmo. Se joga, mostra que não dá pra viver sem. E não tá nem aí pro que o resto do mundo pensa.”
~ Aghata Paredes.   (via auroriar)

“Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.”
~ Luis Fernando Veríssimo.  (via auroriar)

© THEME MAFIOSO